As Proezas de Alguns Hackers Famosos

Postado por Flávio Coutinho - 18 de janeiro de 2014 - Internet - Nenhum Comentário

as-proezas-de-alguns-hackers-famosos-9

Existem três tipos de hackers: os white hat, black hat e os gray hat. O primeiro grupo se caracteriza por descobrir falhas em sistemas de segurança, invadindo-os por vezes para testes, mas agindo dentro da lei e em serviço, são os hackers bonzinhos. Já o segundo grupo, manipulam informações para benefício próprio, desviam dinheiro e cometem outros crimes. O terceiro grupo é uma mistura dos dois, eles também são “bonzinhos”, mas não hesitam em usar seus talentos para fins menos nobres. Alguns hackers estão atrás de dinheiro, já outros querem saciar sua curiosidade, pelo prazer de conseguir invadir e conhecer sistemas protegidos. Curiosamente, alguns dos hackers mais famosos do planeta têm algum tipo de autismo, um deles, Albert Gonzalez, ficou milionário usando seus conhecimentos. Há ainda Tsutomu Shimomura, que é o “big boss” dos white hat, usando seu talento e seus conhecimentos para combater hackers e sendo uma espécie de xerife de “chapéu branco” da web.

Kevin Mitnick, o Maior Hacker de Todos os Tempos

as-proezas-de-alguns-hackers-famosos-6

Ele é considerado pela “mitologia” hacker como sendo o maior de todos os tempos, fazendo suas façanhas pela década de 80 até meados da década de 90, onde ele invadiu sistemas telefônicos e de empresas, enganando até mesmo o FBI, sendo um criminoso procurado a partir de certo ponto e protagonista da mais alucinante caça cibernética já vista. Sua ousadia foi o que o deixou tão famoso. Ele não hesitou em continuar seus feitos mesmo após sua identidade ter sido descoberta, chegando inclusive a viajar para Israel usando um nome falso e vivendo por lá na clandestinidade até ser descoberto por outro hacker. Ele tinha ainda um confronto com xerife caçados de hackers Tsutomu Shimomura, do qual falamos no começo no texto, chegando ao extremo de invadir seu computador para fazer um convite, o que deu início a uma caçada estilo “gato e rato” entre os dois. Shimomura aceitou o desafio e o capturou com a ajuda do FBI. Ele passou cinco anos preso e ao ser solto, teve de ficar mais três anos longe de computadores. Depois desse prazo, passou a trabalhar contra hackers, atuando no aperfeiçoamento de sistemas.

Albert Gonzalez, o Hacker Autista

as-proezas-de-alguns-hackers-famosos-

Albert Gonzalez trabalhou como informante do Serviço Secreto dos Estados Unidos onde exercia a função de combater hackers. Paralelo a isso, ele invadiu sistema de lojas norte-americanas com auxílio de um programa desenvolvido por um amigo e essa se apoderou de mais de milhões de dados dos clientes e também números de cartões de crédito. Albert fazia compras usando os cartões das vítimas e por vezes vendia produtos na web, isso além de dados. O esquema é considerado a maior fraude da história e rendeu a Albert uma casa de quase 2 milhões de dólares num condomínio em Miami, carros de luxo e festas com muitas mulheres. Ele abusava bastante de álcool e curiosamente, toda a quantia que ele recebeu do Serviço Secreto, que soma 75 mil dólares, foi o mesmo gastou numa festa para comemorar seu aniversário quando estava no auge. Assim que descoberto, ele foi preso e recebeu sentença sendo condenado a 20 anos de prisão. Por alegações de ser viciado em computadores desde a infância, ser alcoólatra e usuário de drogas, isso além de ter uma forma de autismo que é a Síndrome de Asperger, a pena foi reduzia para cinco anos.

François Cousteix, o Francês do Twitter

as-proezas-de-alguns-hackers-famosos-5

Aos 23 anos, o francês François Cousteix, ainda novato no meio, se apresentou em grande estilo ao hackear o perfil no Twitter do presidente Barack Obama, considerado hoje o homem mais poderoso do planeta. Na verdade seu feito foi além, com auxilio de um programa que fez, conseguiu um ataque de força bruta, testando várias senhas de login até uma ser aceita e foi dessa forma que ele conseguiu não só a senha do presidente, mas também de serviços como a Fox News, o Facebook e também a de Britney Spears. O jovem tem diploma de formação profissional em eletrônica e se defendeu do julgamento argumentando que não destruiu nenhuma informação e que seu delito pode ser considerado uma medida preventiva para alertar os internautas sobre a escolha de suas senhas de acesso. Ele não convenceu o tribunal e foi condenado a cinco meses de liberdade vigiada.

Andrew Auernheimer, um Hacker Atrapalhado

as-proezas-de-alguns-hackers-famosos-7

Ele foi o primeiro a desbloquear um iPad, recém-lançado e dessa forma se apoderar de informações pessoais e e-mails de centenas de milhares de usuários, entre eles alguns ilustres. No entanto, Andrew foi preso pela primeira vez depois de dar um nome falso a policias numa multa de estacionamento proibido. O grupo de hackers do qual fazia parte, o Goatse Security, repassou a um site informações obtidas no desbloqueio do iPad, o que definhou a imagem da Apple e da operadora AT&T no que diz respeito à segurança. Por ter irritado a Apple e o governo americano, isso levou o FBI a fuçar na casa dele, nessa foram encontrados drogas como cocaína, ecstasy, LSD e medicamentos proibidos, fazendo com que ele fosse preso por posse de drogas.

O Hacker do Pornô

as-proezas-de-alguns-hackers-famosos-8

Ele é conhecido dessa forma pelo fato de a polícia russa nunca ter divulgado seu nome em público, fazendo inclusive questão de mantê-lo em sigilo. O que ele fez foi uma brincadeira um tanto quanto ousada: ele invadiu o sistema de um telão de anúncios publicitários e no lugar de anúncios o mesmo passou a rodar um filme pornô por cerca de 20 minutos. As cenas provocaram um grande engarrafamento na cidade de Novorossiysk, no Mar Negro, já que os motoristas paravam os carros para assistir às cenas. A polícia também não divulgou a forma como chegou até ele, só disse que se trata de um desempregado de 41 anos, que alegou que fez o que fez para entreter as pessoas. Ele poderia ser condenado a dois anos de prisão.

 

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *