Terapia Analítico Comportamental

Postado por Flávio Coutinho - 28 de setembro de 2013 - Doenças - Nenhum Comentário

terapia-analitico-comportamental-

A chamada terapia analítico comportamental nada mais é do que um tipo de psicoterapia que vem junto de um embasamento das teorias Bahaviorista e ainda a Análise de comportamentos, esta que tem como objetivo principal realizar a análise de toda a relação existente que os comportamentos dos pacientes, sempre tratado como um agente mias ativo durante o seu processo terapêutico. Existe então com este processo uma educação para que o paciente possa discriminar todas as consequências deste tipo de comportamento e ainda o educar principalmente com reforços considerados positivos, para que o usuário possa assim manter os comportamentos mais saudáveis.

Sobre a Eficácia do Processo

terapia-analitico-comportamental-6

As diversas técnicas deste tipo de abordagem acabam por envolver os diversos experimentos considerados empíricos, estes que são comprovados em toda a sua eficácia para os tratamentos de depressão se for aplicada juntamente com toda a terapia considerada cognitiva e comportamental. Podemos considerar as terapias analíticas e comportamentais seguindo assim uma linha científica, esta que é característica do behaviorismo, o que apresenta uma série de propostas de intervenção com uma larga aplicação, bem como validação empírica aplicável. Tudo isto é utilizado em problemas de transtornos de ansiedade generalizada, transtornos de pânico, fobia social, agorafobica, fobia específica, depressão nervosa em seus três níveis, como leve, moderada e severa, o alcoolismo, o tabagismo, a dependência química, entre diversos outros materiais.

Sobre as Propostas de Intervenção

terapia-analitico-comportamental-10

Dentre as diversas propostas de intervenção neste sentido da TAC é possível destacarmos a chamada Terapia da Aceitação de Compromisso, além da Psicoterapia Analítica Funcional (FAP), além de toda a área voltada para a infância, na chamada TACI.

Sobre as Terapias de Aceitação e de Compromisso

terapia-analitico-comportamental-5

Podemos falar sobre a terapia de aceitação e compromisso, a chamada ACT que é criada por Hayes e Wilsom em 1987 esta que procura tanto preparar como treinar o paciente para enfrentar os seus determinados pensamentos, emoções e ainda lembranças que são totalmente associados com o sofrimento que o paciente por sua vez tenta evitar, ou seja a chamada esquiva emocional. E por isso é importante o educar para buscar uma série de reforços alternativos e os lavar a assumir e manter novos comportamentos considerados mais adaptativos. A grande ideia não é somente eliminar as fontes de sofrimento e sim se discriminar quais serão os comportamentos considerados mais saudáveis e também adequados para os aceitar e se comprometer com toda a mudança.

Sobre a Psicoterapia Analítica Funcional

Print

É possível se citar a Psicoterapia Analítica Funcional, que foi criada por Kohlenberg e Tsai em 1994, esta é baseada no modo como os pacientes acabam interagindo com o terapeuta e como ele poderá desenvolver toda esta relação bastante semelhante ao modo de vida como se relaciona com outras pessoas, e ainda uma série de situações para a vida diária. E desta forma todo o set terapêutico deverá se tornar um treinamento de vários padrões considerados mais adaptativos de vir a se relacionar com outras pessoas de forma significativa em sua vida.

Como Funciona a Terapia Analítico Comportamental

terapia-analitico-comportamental-11

A chamada terapia analítico comportamental é uma modalidade clínica diferenciada, que vem orientada por diversas evidências científicas vindas de pesquisas consideradas básicas e ainda principalmente aplicadas, estas que são sempre pautadas por um campo de conhecimento no que podemos chamar de análise comportamental. Os diversos terapeutas comportamentais, que também são chamados de analistas comportamentais tem em sua análise funcional de interação do indivíduo com o meio, o que tange no principal instrumento de intervenção para oferecer uma melhoria na relação da pessoa tanto consigo como com os outros na forma em que vive. E com isto para os vários psicólogos, bem como analistas comportamentais tudo é fundamental para seus pensamentos, e os comportamentos de forma especial, bem como os sentimentos que trazem as pessoas na busca para lidar com todo o seu sofrimento são tratáveis.

Sobre o Tratamento

terapia-analitico-comportamental-13

De acordo com a ótica clínica, os atendimentos clínicos comportamentais acontecem através de uma análise funcional de todas as relações de pessoas em vários tipos de situações, onde existe uma busca para aumentar toda a consciência em torno do papel de fatores contextuais que operam mantendo assim toda a sua dificuldade e o seu sofrimento, de forma que poderia talvez incrementar a sua liberdade e a sua dignidade. Para que se possa escolher entre as várias possibilidades de vida que a história proporciona. É interessante citar ainda que a terapia analítico comportamental tende aos poucos a elevar a participação do indivíduo em suas escolhas em uma medida que este passará a reconhecer melhor todas as relações de dependência entre os seus comportamentos e seus contextos que normalmente ocorrem.

terapia-analitico-comportamental-12

Podemos dizer ainda que quanto mais o indivíduo for capaz de conhecer os fatores que governam os comportamentos, pensamentos e sentimentos, mais capaz deverá se tornar em promover as mudanças significativas na sua vida. E ainda mais livre e satisfeito irá se tornar por conseguir isto. A psicologia analítico comportamental poderá ser aplicada de várias formas a pessoas de diversas faixas etárias, casais, grupos, pessoas com dificuldades especiais, pessoas com transtornos psiquiátricos e ainda diversos outros quadros médicos que a aprendizagem dos novos comportamentos devam acontecer, tudo isto de forma funcional sempre adaptada para o bem estar e para que sejam necessários.

Sobre a Dinâmica da Terapia Analítico Comportamental

terapia-analitico-comportamental-8

É interessante citar também que esta consiste em realizar principalmente uma abordagem ativa essencialmente, já que o terapeuta e o paciente deverão interagir de forma cooperativa, com o objetivo de solucionar diversos problemas existentes, fazendo assim com que os pacientes possam identificar e principalmente modificar todos os seus pensamentos, existe ainda um caráter diretivo pois irá se preocupar em trabalhar com problemas recentes do paciente. Sempre procurando se utilizar de pensamentos, sentimentos e ainda comportamentos para um ponto de partida que deverá ser tratado. Esta é uma forma interessante se de modificar os pensamentos sobre como o paciente poderá ver a si mesmo, e também aos outros e também ao mundo, prevenindo assim o paciente de possíveis problemas mais sérios ou até mesmo recaídas.

 

 

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *