Alguns Fenômenos da Natureza que Tornam a Vida mais Interessante

Postado por Flávio Coutinho - 20 de junho de 2014 - Natureza - Nenhum Comentário

A natureza é capaz de criar estados de espíritos elevados e contagiantes em doses altas, recomendadas àqueles que andam frustrado em perceber o quão insignificante pode ser a vida pautada em “estudo para se qualificar profissionalmente, trabalhar, ter filhos e bens e depois morrer e dar continuidade ao ciclo”.

A Aurora Boreal

alguns-fenomenos-da-natureza-que-tornam-a-vida-mais-interessante-

Visão entorpecente e incrível em regiões próximas do Círculo Polar Ártico.

Florescimento de Plantas no Deserto

alguns-fenomenos-da-natureza-que-tornam-a-vida-mais-interessante-1

Um fenômeno impressionante ocorre no deserto do Atacama, que é considerado o mais árido do planeta. Nos raros anos em que acontecem chuvas nessa região, as plantas que permanecem como num estado de “stand by” desabrocham e transformam por completo a paisagem local. O fenômeno é de curta duração e por sorte havia um indivíduo com sua câmera no local para trazer a nós uma boa foto.

A Pororoca

alguns-fenomenos-da-natureza-que-tornam-a-vida-mais-interessante-3

Ela é uma onda praticamente sem fim que trafega por mais de 800 quilômetros contra o fluxo do Rio Amazonas. Ela ocorre durante os meses de fevereiro e março quando a maré do Oceano Atlântico invade o rio no sentido contrário ao fluxo da água. Existe um recorde de surfe que é de 37 minutos na mesma onda.

Os Rios Subaquáticos

alguns-fenomenos-da-natureza-que-tornam-a-vida-mais-interessante-4

O fenômeno tem um nome técnico: haloclina e envolve águas com diferentes níveis de salinidade formando camadas por conta da variação de densidade.

O Círculo de Fadas

alguns-fenomenos-da-natureza-que-tornam-a-vida-mais-interessante-5

A aparição de tais anéis já foi atribuída a cupins, formigas e também a gases que emergem do chão e também a uma competição interna entre as próprias gramíneas.

O Sol Verde

Alguns Fenômenos da Natureza que Tornam a Vida mais Interessante

A refração da luz na atmosfera é o que explica de maneira lógica o fenômeno. Devido a densidade do ar, o feixe de luz se move mais lentamente no baixo horizonte, de forma que a luz solar segue caminhos ligeiramente curvos, na mesma direção que a curvatura da Terra. Frequências de luz maiores (azul e verde) se curvam mais que as menores (vermelho e laranja), de maneira que os raios verde e azul se tornam mais visíveis na superfície solar, sendo que os tons mais quentes se obstruem. Pela inversão atmosférica o brilho verde é reforçado e aumenta a densidade gradiente e por consequência a refração luminosa. Também podemos esperar para ver um brilho azul, no entanto ele é mais disperso na linha de visão humana e acaba aparecendo comumente verde. O fenomeno dura no máximo 15 segundos e quase sempre passa despercebido. É necessário que o horizonte esteja claro e você esteja em um algum lugar bem alto e com pouca luminosidade artifical (se possível nenhuma) para contemplar.

Cratera de Darvaza

alguns-fenomenos-da-natureza-que-tornam-a-vida-mais-interessante-7

Conhecida também como “Porta para o Inferno”, essa cratera é um campo de gás natural situado na província de Ahal, mais especificamente em Derweze (ou Darvaza, termo que significa “porta”), isso no Turcomenistão.  O inusitado e que explica o nome e associação com a imagem de inferno é que dentro da cratera há uma chama que vem queimando continuamente desde 1971, alimentada por depósitos de gás natural bem ricos existentes na área. Além disso, um cheiro forte de enxofre é exalado dali e ele pode ser sentido a distância.

Relâmpagos em Vulcões

Chile Volcano

Erupções vulcânicas produzem quantidades imensas de partículas carregadas eletricamente e estaticamente. Parecido com o que acontece quando você esfrega os pés em um tapete e depois toca em uma maçaneta de metal. Tais erupções produzem relâmpagos de cor violeta, em uma intensidade bem maior. Há um consenso entre especialistas sobre a origem do processo, que se dá quando as partículas se separam, seja após uma colisão ou quando as maiores se partem. Por alguma diferença de aerodinâmica entre essas tais, as de carga positiva se afastam das de carga negativa. A eletricidade flui entre as partículas no momento em que a separação da carga é alta o bastante para superar a resistência do ar. O resultado desse fluxo de eletricidade são os raios, cujos vulcânicos já foram registrados a cerca de 3,5 km de comprimento.

Pedras Perfeitamente Redondas

alguns-fenomenos-da-natureza-que-tornam-a-vida-mais-interessante-9

Elas não são arredondadas, já que se assim fossem nada teriam de impressionante, mas sim redondas, quase que com perfeição. É possível vê-las na praia de Koekohe, na Nova Zelândia, sendo elas o resultado do acúmulo de sedimentos que foram se aglomerando no fundo do mar por milhões de anos e acabaram se transformando em pedras

Os Relâmpagos de Catatumbo

É possível avistar na Venezuela, mais precisamente no rio Catatumbo uma série de relâmpagos impressionante que alguns locais chamam de “Tempestade de Raios”. O espetáculo não é tão raro, ele acontece em uma média de 160 dias de um ano e sua duração é em média de 10 horas por dia, havendo mais de 280 descargas elétricas por hora, o que fez com que a Venezuela entrasse para o Guinness Book.

O Grande Buraco Azul

alguns-fenomenos-da-natureza-que-tornam-a-vida-mais-interessante-10

Eles também são chamados de cavernas verticais subaquáticas, ou de sumidouro natural, sendo consideradas falhas geológicas encontradas em diferentes pontos dos oceanos. O da foto é o mais famoso deles, o de Belize que tem 125 metros de profundidade e 300 metros de diâmetro com uma tonalidade escura resultante da baixa temperatura da água. O mesmo pode ser visto até do espaço. As condições de mergulho favoráveis e as condições de vida ali presentes em harmonia fazem com que o local seja bastante convidativo.

Cavernas de Gelo

alguns-fenomenos-da-natureza-que-tornam-a-vida-mais-interessante-x

Essas são estruturas temporárias que se originam em regiões glaciais onde a água se congelou na formação  de forma muito compacta e o pouco oxigênio restante ficou aprisionado no meio destas cavernas. A cor azul desses lugares é impressionante, já que apenas o espectro dessa cor é refletido, os outros feixes de luz são absorvidos no gelo.

 

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *