As Mulheres Vem Ganhando Espaço no Skate

Postado por Flávio Coutinho - 2 de junho de 2014 - Esportes - Nenhum Comentário

as-mulheres-vem-ganhando-espaco-no-skate-

Surgido por causa do tédio vivido pelos surfistas em épocas de escassez das ondas em plena Califórnia, mais especificamente nas ladeiras do estado que faz sol a maior parte do ano, o skate foi inventado a partir da adaptação de rodinhas de patins com pranchas feitas de madeira, por volta dos anos 60. Um artigo bem precário que dez anos mais tarde e depois de muitas modificações e melhoramentos, mais especificamente em 71, começou a ganhar espaço e novos adeptos. Surgido por causa do tédio vivido pelos surfistas em épocas de escassez das ondas em plena Califórnia, mais especificamente nas ladeiras do estado que faz sol a maior parte do ano, o skate foi inventado a partir da adaptação de rodinhas de patins com pranchas feitas de madeira, por volta dos anos 60. Um artigo bem precário que dez anos mais tarde e depois de muitas modificações e melhoramentos, mais especificamente em 71, começou a ganhar espaço e novos adeptos. E por falar em liberdade, essa é uma maneira de viver muito almejada uma maioria esmagadora de mulheres, talvez por isso que muitas acabaram se rendendo ao esporte que à primeira vista parece ser muito masculinizados, não só por ser um esporte que expõe muito o corpo a machucados e rende alguns hematomas, mas a começar pelo modo de se vestir. Aliás, o modo de se vestir é uma das características mais marcantes de um skatista, um assunto do qual falaremos mais adiante.

A Opinião Pré-Concebida Sobre a Mulherada no Skate

as-mulheres-vem-ganhando-espaco-no-skate-1

 Há quem diga que ainda exista e é latente o preconceito contra as mulheres que andam de skate, afinal, como já foi dito, o esporte está muito ligado ao mundo masculino. Mas não pense que isso é uma barreira para a mulherada, já que a cada dia que passa o número de mulheres nas pistas de skate e nos campeonatos é notável. Contudo, há quem afirme que muitas mulheres se afastam das pistas motivadas por algo muito menor do que sua capacidade de superar os homens, o simples fato de ter medo de passar vexame na frente dos homens, já que o esporte é propenso a tombos constantes. O fato é que o número de mulheres que já aderiram o esporte, seja como um estilo de vida, como um esporte que alivie as tensões do dia a dia ou como uma arma para manter o corpo em ordem.  No Brasil, essa adesão passou a ser mais significativa depois do ano 2000, com o surgimento da Associação Brasileira de Skate Feminino.

Há Filosofia Através das Rodinhas

as-mulheres-vem-ganhando-espaco-no-skate-3

Até agora tratamos o skate como um esporte, e de fato é isso que ele é. Contudo, quem o leva a sério acaba por descobrir que por detrás do shape e das quatro rodinhas está escondida uma filosofia de vida que prega o desapego, a liberdade e a criatividade, uma mistura delirante para quem tem como objetivo esses três pilares.

Mulheres de Destaque no Skate

Peggy Oki

as-mulheres-vem-ganhando-espaco-no-skate-6

Peggy Oki está para o esporte assim como Patti McGee, estando também entre as pioneiras no profissionalismo do skate. Peggy fez parte do lendário Z-boys, grupo formado por 12 meninos e 1 menina (a própria Peggy!), todos malucos pelo esporte (além de praticantes de surf), também na terra do skate, a Califórnia. Peggy também é ativista ambiental e se dedica, atualmente, na preservação das baleias.

Karen Jones

as-mulheres-vem-ganhando-espaco-no-skate-7

Este nome é o orgulho do skate feminino no Brasil. Karen possui em suas veias tanto o sangue para os esportes como para o trabalho artístico, já que sua formação é designer. Karen, nascida em Santos, nunca pareceu ser uma promessa para o esporte já que iniciou nesta vida por volta dos 16 anos, uma idade tardia para se descobrir, treinar e aperfeiçoar as técnicas de um atleta.

Patti McGee

as-mulheres-vem-ganhando-espaco-no-skate-8

Reconhecida por ser a primeira mulher a se tornar profissional em um esporte dominado pelo mundo masculino, McGee sofreu boa parte dos preconceitos pelos quais as skatistas de hoje já não precisa mais passar. A norte-americana conquistou seu espaço anos antes de o esporte chegar ao Brasil, mais precisamente no ano de 1965, chegando a estampar a capa de uma das revistas ícones do assunto, a Life Magazine.

Vanessa Torres

as-mulheres-vem-ganhando-espaco-no-skate-9

Nascida no mesmo estado em que nasceu o próprio esporte, hoje, a norte-americana Vanessa Torres é considerada a melhor skatista do mundo, principalmente depois receber medalha de ouro em uma das principais competições de skate, o X Games. Vanessa é a prova de que uma mulher pode elevar o nome do esporte às mais altas categorias, prova disso é que a marca Element, orgulha-se de ter o seu nome atrelado ao de uma skatista feminina com tamanha garra.

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *