Conheça os “Walter White” da Vida Real

Postado por Flávio Coutinho - 19 de julho de 2014 - TV - Nenhum Comentário

conheca-os-walter-white-da-vida-real-8

Walter White se tornou um dos personagens mais icônicos da televisão, ex-professor moralmente ambíguo que tinha um personagem “bad ass” e “alter ego” chamado Heisenberg.  O brilhante e pacato químico encontra na produção de metanfetamina uma solução para ajudar financeiramente sua família depois de descobrir que está com câncer, mas a hipótese de construir um império e legado pessoal o seduziu. Na vida real existem alguns W.W. e os resultados:

Stephen Doran

DSC_4569.JPG

Os limites entre ficção e realidade se diluiram em maio deste ano quando um professor de matemática do ensino fundamental diagnosticado com câncer de nível 3 foi preso sob acusações de tráfico de metanfetamina. Seu nome é Stephen Doran, ele tem 57 anos, ele ensinava no Match Charter Middle School, na cidade de Boston. Depois que ele recebeu um pacote de meio quilo de “cristal” no colégio, acabou indo parar atrás das grades.

Marc Hodges

conheca-os-walter-white-da-vida-real-2

Esse professor estadunidense assistente já vinha sendo observado, pois Marc chamou a atenção das autoridades depois de comprar mil caixas de fósforos e peróxido – usados para “cozinhar” a droga – em uma empresa local. Para ficar ainda pior, ele deixou vários ingredientes nas lixeiras de seu próprio apartamento. Um vizinho avisou a polícia e acabou prendendo o ex-professor quando ele estava a caminho do México.

William Duncan

conheca-os-walter-white-da-vida-real-3

Esse pacato professor de química de ensino médio de 43 anos fez o improvável: ofereceu metanfetamina à um policial à paisana em 2012 e como é possível prever, ele foi preso. Ao ser detido ele confessou que além de dar aulas no Mae Luster Stephens Junior High, no Texas, Duncan, ele confessou que também distribuia a droga nas redondezas do colégio.

Irina Kristy

conheca-os-walter-white-da-vida-real-4

Assim como Walter White tinha um parceiro mais novo, Jesse Pinkman, que em dado momento se tornou o personagem mais querido da série, a professora de matemática Irina Kristy, de 74 anos, foi presa depois que a polícia descobriu que ele havia montado um laboratório para produção de metanfetamina na sua própria casa. O nome de seu parceiro era Grigory Gerkin, de 29 anos e ele é filho da mesma. Ao invés de seguirem o método tradicional de conseguirem um trailer equipado para o meio do deserto para produzirem a droga, tentando evitar chamar a atenção, para ser seu laboratório sobre rodas, eles montaram o mesmo na própria casa.

Walter Eddy White

conheca-os-walter-white-da-vida-real-5

 Ele não tinha câncer e não era professor. Residente na cidade de Tuscaloosa, no Alabama (EUA), foi colocado na lista de procurados graças ao seu empreendimento em distribuição e produção de metanfetamina. O nome do sujeito era Walter Eddy White, 55 anos, ele apareceu nas manchetes em 2012 quando violou sua condicional. Diferentemente de seu homônio ficcional bastante astuto, não demorou muito tempo até ele ser encontrado. Um juiz o condenou a 12 anos de prisão por distribuição e posse de metanfetaminas e de acordo com o jornal “Billings Gazette” o criminoso levou um tiro do próprio filho em uma discussão por dívidas de drogas. De acordo com o depoimento de White, ele começou a vender drogas quando se tornou viciado e tentou parar de traficar, mas seus fornecedores o ameaçaram.

A Inspiração para a Lenda: Werner Heisenberg

conheca-os-walter-white-da-vida-real-6

Ele é a inspiração por trás do alter ego de Walter White, o verdadeiro “Heisenberg”, em Breaking Bad. O que fez Vince Gilligan escolher este físico alemão, isso não foi revelado, mas é possível estabelecer alguns paralelos entre ambas as figuras. Primeiramente, assim como Walter White, Werner era um professor. Ele foi nomeado “ordentlicher professor” de física teórica em 1927 e o cérebro do departamento de física da Universidade de Leipzig. Heisenberg recebeu o Prêmio Nobel da Física em 1932 por sua teoria da mecânica quântica, mas sua fama se deve com certeza ao “Princípio da Incerteza”, o qual diz que é impossível medir exatamente a posição e a velocidade de uma partícula, porque para medir a posição, você teria que mudar a velocidade da partícula e para medir a velocidade, você teria de afetar a sua posição. Às vezes o princípio era interpretado vagamente como “Não é possível conhecer o presente com precisão suficiente, a fim de prever o futuro com exatidão”.  Isso pode ser também uma metáfora para Walter White e Jesse Pinkman, já que é impossível afetar um deles sem afetar o outro, pois ainda que eles tentassem se separar, acabavam voltando voluntariamente ou involuntariamente, como ímãs.  Heisenberg é também o homem que resolveu o mistério do “ferromagnestismo”, ou seja, o motivo de certos materiais se tornarem ímãs. Os nazistas tinham Heisenberg como suspeito considerando enviá-lo para um campo de concentração sob o nome de “judeu branco”. Ele foi poupado, mas não por sua genialidade, já que a família da mãe de Heisenberg era amiga da família de Heinrich Himmer e o físico escreveu uma carta ao chefe da SS. Heisenberg sucumbiu ao câncer de rins e vesícula biliar em 1 de fevereiro de 1976 e seus colegas e ente queridos profundamente tristes com a perda desse ícone caminharam desde o Instituto de Física em Munique até sua casa, cada um deixando uma vela em sua porta da frente.

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *