Características da Cultura Muçulmana

Postado por diegojose - 17 de novembro de 2016 - Religião - Nenhum Comentário

Características da Cultura Muçulmana

cultura-muculmana

 

Originalmente, a cultura muçulmana teve lugar entre os pastores semitas que foram reunidos pelo profeta Maomé. Depois sua morte, em 632, a Arábia foi unificada e teve início do Império Árabe, este que era totalmente embasado nos preceitos do islamismo e liderado por um califa.

Vale destacar que os muçulmanos são divididos entre os Sunitas, que vão de acordo aos ensinamentos do Alcorão (ou Corão) e da Suna e foram liderados por All-Abbas, tio do profeta Maomé após a sua morte.
E os Xiitas, os seguidores de Ali, genro de Maomé, os quais usam unicamente e exclusivamente o Corão como uma forma de orientação sociopolítica.

Também podemos ver “Sharia” que é o conjunto de Leis baseadas nas escrituras sagradas como o livro do direito muçulmano, e o guia de comportamento.  Os muçulmanos também se destacam na agricultura, com suas técnicas de irrigação para fazer algodão, cereais, etc. bem como nas manufaturas para a produção de tecidos de algodão, artefatos de vidro.

O destaque vai para a arquitetura dos muçulmanos, responsáveis pela criação de magníficos palácios, dos quais se vê a influência bizantina e persa, com suas cúpulas, minaretes e colunas torcidas, decoradas por arabescos.
No ponto de vista cultural, os muçulmanos foram os principais responsáveis pela preservação e difusão da cultura helênica, permitindo o legado grego e beneficiando a cultura ocidental europeia. Na literatura também se vê um pouco da cultura muçulmana, as obras mais conhecidas no mundo ocidental são “As mil e uma noites”, “As Minas do Rei Salomão” e “Ali Babá e os quarenta ladrões”.

 

Os Cinco Pilares

 

Os Pilares do Islã são o suporte da vida islâmica. Eles são o testemunho de fé, a oração, pagar o zakat (apoiar os necessitados), jejuar durante o mês de Ramadã, e a peregrinação à Meca uma vez na vida para aqueles que são capazes.

1 – O Testemunho de Fé: – “Não há Deus além de Allah e Maomé é o enviado de Allah”. Essa é a rocha que serve de base da fé islâmica. É uma profissão de fé continuamente repetida.

2 – A Oração (Salat) – ser feita cinco vezes por dia: ao amanhecer, ao meio-dia, entre as três e as cinco, antes do pôr-do-sol e à noite. O rosto deve se orientar na direção da Caaba, em Meca. Cada oração não dura mais do que poucos minutos. A oração no Islã é um elo direto entre o adorador e Deus. Não existem intermediários entre Deus e o adorador.
3 – A esmola (Zakat) – Maomé, foi criado na orfandade, e tinha um desejo de ajudar os necessitados. Originariamente, as esmolas eram voluntárias. Agora todos os islamitas são legalmente obrigados a doar uma quantia de suas rendas para os desamparados. As posses são purificadas ao reservar uma pequena porção para os necessitados.

4 – O Jejum (Ramadan) – Cada ano no mês de Ramadã, todos os muçulmanos jejuam, se abstendo de comida, bebida e relações sexuais. Jejuar é mais do que se abster de comida, bebida, prazeres sexuais. Isso não é pra ser um espetáculo, mas uma comunhão secreta entre você e Deus, uma batalha contra os desejos do homem e um tempo de rever as fraquezas pessoais.
5 – A peregrinação (Hajj) – é quase uma obrigação para os muçulmanos, espera-se que ao menos uma vez na vida, os muçulmanos façam uma peregrinação à Meca. Esta peregrinação serve para exaltar e solidificar a fé islâmica.
Os rituais do Hajj incluem circungirar a Caaba sete vezes e correr sete vezes entre os montes de Safa e Marwa, como Agar fez durante uma busca por água. Então os peregrinos se reúnem em Arafat e pedem a Deus o que desejam e por Seu perdão.

 

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *