A Cultura Irlandesa Contribuindo para o Mundo

Postado por Flávio Coutinho - 30 de junho de 2014 - Cultura - Nenhum Comentário

a-cultura-irlandesa-contribuindo-para-o-mundo-1

  • Foi quando Hugh Beaver estava à toa perto de um rio na Irlanda caçando pássaros, 1951, que ele inventou o Guiness, o livro dos recordes. Por descuido ele errou o tiro para uma ave muito veloz, depois disso ficou pensando sobre qual seria o pássaro mais veloz da Europa e não demorou até que decidisse criar um livro dos recordes e para colaborar com as fotos do que então se tornaria o Guiness book convidou Norris e Ross Mc Whirter.
  • Alguns filmes interessantes foram filmados por lá, como Harry Potter and The Half Blood Prince, em que é nítido ver os famosos penhascos irlandeses no cenário, conhecidos como Cliffs of Moher, em County Clare, na Irlanda. O filme Coração Valente – que trata justamente da soberania da Escócia – foi filmado na Irlanda, assim como parte das filmagens da série “Game of Thrones”, que teve parte de suas filmagens realizadas na Irlanda do Norte.

a-cultura-irlandesa-contribuindo-para-o-mundo-5

  • As portas da maioria das casas da Irlanda são coloridas, segundo rumores o motivo é que homens geralmente voltavam bêbados para casa, por isso pintar a porta facilitaria o ato do indivíduo de reconhecer sua própria moradia. Outra versão da história conta que a Rainha Victoria havia ficado extremamente triste com a morte do príncipe Albert em 1861 e exigiu que todas as casas irlandesas tivessem uma bandeira preta como luto. Um irlandês começou a colorir a porta de sua casa, ato esse que foi copiado por pessoas e mais pessoas.
  • A Irlanda é considerada como o país mais altruísta da Europa, existindo diversas lojas de caridade espalhadas pela cidade e conforme dados levantados por um órgão que avalia a caridade, o World Giving Index, mais da metade da população irlandesa faz contribuições para a caridade e uma boa parte dedica o tempo livre para trabalhos voluntários e ajudam a estranhos, mesmo em meio à crise econômica que o país vem atravessando.

 

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *