Elementos da Culinária Egípcia

Postado por Flávio Coutinho - 29 de maio de 2014 - Culinária - Nenhum Comentário

elementos-da-culinaria-egipcia-

Comer é um dos “esportes” mais praticados em todo o mundo. Não há quem não se delicie em saborear os mais diversos sabores que a culinária, seja de que parte do mundo for, pode nos oferecer. Afinal, sentir os mais variados sabores, que provocam as mais diversas sensações em nosso corpo é o prazer mais acessível. Na verdade todos nós estamos em busca de pratos que sejam ao mesmo tempo saudáveis e que satisfaçam o desejo de nosso paladar. A culinária brasileira, com certeza é uma perdição para os nativos e para quem visita nosso país, já que conta com pratos bem calóricos como a feijoada, que é mundialmente reconhecida como prato tradicional brasileiro, sem contar com as comidas regionais, que são variadas dada a extensão de nosso território, todas elas regadas a muito carboidrato ou gordura, mas também não abrimos mão de um bom peixe e uma salada bem temperada. Por aqui tem comida para todos os gostos. Tendo esse fato como verdade, quando somos expostos a outro tipo de dieta, menos calórica, nosso paladar acaba estranhando um pouco. Isso é comum, principalmente quando o assunto é  comida oriental, apesar de muitos já serem acostumados com os pratos da culinária japonesa e algumas especialidades da comida chinesa, com exceção das iguarias como insetos, cachorros entre outros animais exóticos. Mas o que dizer da comida egípcia? Talvez poucos saibam como e do que ela é composta, como se alimentava a Cleópatra e os faraós egípcios. Por isso, preparamos este post para mostrar o quanto pode ser saudável e apetitosa as comidas feitas dentro das pirâmides ou durante as viagens feitas pelo deserto.

Elementos Básicos de uma Cozinha Egípcia

elementos-da-culinaria-egipcia-3

A culinária egípcia é basicamente composta por elementos muito encontrados na culinária brasileira: grãos e carnes. Mas enquanto os nossos grãos são o feijão e o arroz, por lá  imperam as favas, grãos de bico, gergelim e lentilha, nossos velhos conhecidos, porém pouco consumidos no país tropical. Quanto às carnes, os egípcios têm preferência pela carne de cordeiro, mas na região do Mar Morto, a dieta é basicamente composta de peixes, assim como é comum em todo o país cujas terras estão a beira mar.

Pratos Principais

elementos-da-culinaria-egipcia-4

Assim como temos no Brasil o costume de saborear determinadas comidas com mais frequência, mesmo diante de uma imensurável variedade de pratos, em outros lugares do mundo não é diferente. Ao chegar no Egito ou ao visitar um restaurante especializado em cozinha egípcia, não se pode deixar de saborear determinados pratos que fazem parte daquela cultura. Veja que pratos são esses.

Kofta (ou Kafta) – Também a base de carne. Trata-se de um “churrasquinho” de carne moída. É preparado e consumido da mesma forma que o kebab.

Pombo recheado – Assim como nossa cultura popular costuma rechear o frango, o mesmo acontece no Egito, mas no lugar do frango é usado o pombo, servido com algum tipo de massa (ou arroz) e alguma variação de salada.

Taamaya – Mais uma vez o grão de bico está  presente em um dos principais pratos da culinária egípcia, afinal o taamaya é uma espécie de bolinho frito cuja massa é feita a partir do grão e servido com salada e pães.

Shawarma – Se o mercadão de São Paulo é  reconhecido por servir um saboroso sanduiche de pão com mortadela, os mercados egípcios são famosos por oferecer o shawarna como “fast food”, afinal esse prato nada mais é que um sanduiche feito de carne de cordeiro, parta de gergelim e pão sírio. As fatias da carne são cortadas bem finos, assim como o presunto que temos no Brasil, e enroladas no pão, formando um canudo.

Fool – Trata-se de um ensopado composto basicamente por grãos de fava, pasta de gergelim e suco de limão, tudo bem temperado e com textura consistente. Hoje, no Brasil, encontramos algumas variações do fool, até mesmo com o apelo doce, para sobremesa.

Pães – Ao pensar em comida egípcia, trate de se esquecer daquele pãozinho francês que encontramos em 10 a cada 10 padarias brasileiras, afinal os pães da terra da Cleópatra são achatados, assim como os pães árabes que também encontramos com certa facilidade no brasil. Provavelmente você deve estar pensando: “Tudo bem, basta passar uma manteiguinha e tudo se resolve”. Nada disso, para acompanhar esse tipo de pão temos Tahina e Baba Ghanoug, ambos a base de pasta de gergelim, mas o segundo é temperado com alho e acrescido de berinjela. Que tal?

Bikli – Gosta de legumes em conserva? Ótimo. Então, o bikli pode ser uma boa pedida, pois ele acompanha diversas refeições e é um prato bem temperado.

Kebab – Que tal partir para as carnes? Carneiro cortado em pedaços grelhado e marinado, coberto de especiarias e temperos. O mesmo pode ser feito com o frango. São pratos suculentos servidos geralmente no almoço e são acompanhados de muita salada, pastas e molhos.

 

E Ainda tem  a Sobremesa

Egypt, traditional food made of eggplants, gombos, onions and tomatoes

Nada de brigadeiro, sobremesas a base de chocolate ou leite condensado. Os grãos e as especiarias também estão presentes no momento da sobremesa das famílias egípcias. Veja alguns exemplos.

Mohallabeyya – É um creme feito a base de água de arroz, água de rosas e pistache, às vezes incrementado com coco.

Om’ ali – Massas bem fininhas banhadas em leite açucarado, adicionado de coco e pistache.

Konofa – Massa a base de pistache, avelã  e nozes, envolvida por mel e aletria (uma massa feita em fios bem finos, parecidos com macarrão cabelinho de anjo).

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *