Categoria: Poesias

O Consumo e as Curiosidades do Sal

Postado por Flávio Coutinho - 29 de abril de 2014 - Poesias
0
O Consumo e as Curiosidades do Sal

Artigo escrito pela Nutricionista Priscila Peixoto No organismo o sal equilibra o meio aquoso de nosso corpo, facilita a troca de água entre as células e seu meio externo, ajudando na absorção de nutrientes e na eliminação de detritos. O sódio é necessário na transmissão dos impulsos nervosos e na contração muscular, inclusive nas batidas do […]

Leia mais

Poesia – “Viva a Vida”

Postado por Flávio Coutinho - 28 de abril de 2014 - Poesias
0
Poesia – “Viva a Vida”

Poesia enviada por Eu Anônimo. “Não espere a vida passar aí sentado, acreditando que tudo acontece apenas por que tem que acontecer. Não espere o tempo passar para que em uma tarde chuvosa sentado à porta você pense no quão pouco intenso viveu. Não espere até amanhã, ame mais, sorria mais, se preciso for chore mais, […]

Leia mais

Poesia – “Lembranças”

Postado por Flávio Coutinho - 24 de abril de 2014 - Poesias
1
Poesia – “Lembranças”

Poesia enviada por Eu Anônimo “Sofro por ter amado Sinto por ter sofrido Gostei de ter sentido Se amei é por que foi bom Se acabou foi por que eu errei Se errei foi por ter tentado Tentei por que acreditei Tive motivos para acreditar Hoje tenho motivoa para esquecer Mas prefiro me lembrar O sentimento […]

Leia mais

Poesia – “Saudade”

Postado por Flávio Coutinho - 24 de abril de 2014 - Poesias
0
Poesia – “Saudade”

Poesia enviada por Eu Anônimo Sensação de mágoa e rancor se misturam com saudade e amor, e ao derramar uma lágrima me confundo, pois já não sei se o motivo é a alegria ou dor. Hoje ela bateu forte de verdade, se pensar muito eu piro, e percebo que a cada dia que passa você se […]

Leia mais

Poesia – “Pela Pátria e Pelo Amor”

Postado por Flávio Coutinho - 16 de abril de 2014 - Poesias
0
Poesia – “Pela Pátria e Pelo Amor”

Poesia enviada por Eu Anônimo “Sou apaixonado por futebol, e esse é um ano importante para nossa nação, é ano pra mostrar pro Mundo que nós mandamos aqui dentro, ano de vestir a camisa do nosso País De irmos às ruas todos unidos por um só motivo, ano de gritarmos juntos para quo o Mundo escute […]

Leia mais

Poesia – “Nostalgia”

Postado por Flávio Coutinho - 16 de abril de 2014 - Poesias
0
Poesia – “Nostalgia”

Poesia enviada por Eu Anônimo “O ar quente que saia da sua boca tinha cheiro de saudade; a nostalgia que não era filtrada, que não servia aos pulmões era cuspida para fora e (re)inalada em um ciclo vicioso.”

Leia mais

Poesia – “Coisas do Coração”

Postado por Flávio Coutinho - 10 de abril de 2014 - Poesias
0
Poesia – “Coisas do Coração”

Poesia enviada por Eu Anônimo “Quem fica sente Quem vai, também Quem diz que nem sofre, mente Por isso amém, sem acento também Sem medo, ou receio Se for, seja inteiro No amor eu creio, pois Dos sentimentos és o primeiro Sofro, sim E quem não? Mas enfim Coisas do coração Me apaixonei Outra vez É […]

Leia mais

Poesia – “‘Tô’ Falando de Amizade”

Postado por Flávio Coutinho - 10 de abril de 2014 - Poesias
0
Poesia – “‘Tô’ Falando de Amizade”

Poesia enviada por Eu Anônimo “E aí meu parceiro, “tá” disposto a ter um amigo de verdade? Então fica ligeiro, não to aqui pra te agradar, tampouco passar a mão na sua cabeça, quero te ver sofrer “neguin” desde que assim você cresça, quero ver teu suor, quero ver tua verdade, tua sinceridade, assim estarei contigo […]

Leia mais

Poesia – “O Brasil da Copa”

Postado por Flávio Coutinho - 8 de abril de 2014 - Poesias
0
Poesia – “O Brasil da Copa”

Poesia enviada por Eu Anônimo “No País do futebol onde “Rei” é o Pelé nasce por dia mais de cinquenta mil “Zé” que corre atrás pra pelo menos colocar um chinelo no pé, e “nóis” aqui igual uns “mané” aplaudindo enquanto Neymar da olé. O professor ganha “merreca” pra ver aluno dando “migué”. Político “pinta e […]

Leia mais

Poesia – “Selva de Pedras”

Postado por Flávio Coutinho - 7 de abril de 2014 - Poesias
0
Poesia – “Selva de Pedras”

Poesia enviada por Eu Anônimo “Em meio a tanto caos os sentimentos estão sendo deixados de lado, as pessoas correm desesperadamente para todo canto, mas não saem do lugar. A maldade se torna evidente, até mesmo no rosto daquela criança que parecia ser inocente, o feto já é gerado sem afeto, sem falar naqueles que nem […]

Leia mais
Página 1 de 3123