A Magia do Voo em Bando das Aves

Postado por Flávio Coutinho - 29 de maio de 2014 - Animais - Nenhum Comentário

a-magia-do-voo-em-bando-das-aves-2

Essa é uma estratégia das aves migratórias para gastar menos energia e cobrir distâncias maiores, tudo de forma bem organizada. Em voos do tipo a economia de energia é tanta que os pássaros chegam até 70% mais longe ao final da jornada do que se voassem desordenados. Como nenhuma ave sai da vista da outra, o posicionamento também ajuda para que elas se vigiem, o que eleva o quesito possibilidade de sobrevivência, já que ficam menos propensas ao ataque de predadores, que por sua vez ficam confusos ao atacar uma delas e causar uma revoada das outras ao redor. Tudo isso quem nos conta é um membro do departamento de zoologia da Universidade de Brasília, Roberto Cavalcanti.

Explicando em Miúdos Tudo o que foi Dito Anteriormente

a-magia-do-voo-em-bando-das-aves-5

  • Sempre que a ave que está a frente “rasga” o ar, um vazio chamado vácuo se forma atrás dela por um instante, o que é vantagem para as aves que estão atrás, pois a camada para romper é menos densa. As asas também deslocam o ar ao redor delas, causando um vórtice, ou redemoinho. Esse tal deslocamento faz com que a ave da traseira obtenha o mesmo rendimento de voo batendo as asas menos vezes. Se três pássaros voarem juntos, isso já é o suficiente para que cada ave gaste 40% menos energia e diminua também os batimentos cardíacos, já que há menos esforço.
  • Os pássaros que migram à noite se orientam pelas estrelas, enquanto que os que fazem tal atividade durante o dia usam o Sol como referência de rota. Acidentes geográficos como percurso de rios ou o recorte do litoral também servem para indicar o melhor caminho. Há ainda casos como o dos pombos, que seguem seu rumo de acordo com os polos magnéticos da Terra.
  • Chega uma hora em que a ave da ponta, que é a que mais se desgasta, se cansa. Quando isso acontece, ela migra para uma das pontas e um dos pássaros da segunda fila assume a dianteira. Essa sincronia se repete por muitas vezes durante um voo.

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *